Principais atributos de uma Dominatrix by LadyRed.

Atualizado: Set 2

Para iniciar este post, teríamos que indicar que o ser humano tem a tendencia a criar tabus sobre aquelas materias que não pode dominar o entender com facilidade, por isso o sexo sempre foi objeto de proibições morais para muitas culturas, no sempre para outras que podem ser mas abertas, mais com algumas excepções, o sexo tem alguns tabus que foram aceitos praticamente por todos os povos.


Os tabus que normalmente podem provocar um maior incomodo na cultura local são aqueles relacionados com o corpo, por um lado encontramos a violência e por outro lado o sexo. Nas sociedades atuais, e na maioria das anteriores, o tabu mais violento é o da morte do individuo, sendo que isto deriva na consideração de considerar ao corpo como um local sagrado e inviolável, mais isso faz converter ao corpo num objeto primordial dos sacrifícios. A dor corporal do individuo se exalta, é temida e santificada.


O sexo é um dos elementos principais da maioria das proibições morais e religiosas, ainda neste seculo XXI, o trabalho oculto do sentimento de culpa pessoal, que nos foi induzido desde a infância e a repressão y condena de religiões ou atitudes sociais fundamentalistas

se encarregam de converter o desejo sexual normal em uma coisa perversa ou num desejo obsceno que deve permanecer oculto e que tem como único fim uma "sensualidade standar" que só pode ser aproveitada para a procriação.


Nestes post sempre utilizaremos o habitual termo "perverso" não como a definição dos dicionários - aquele que tem má índole, que tem a tendencia a praticar crueldades, malvado - senão com a definição de algo diferente na sexualidade, pudendo ser transgressor o não com as normas sociais em vigor.


A Dominatrix poderia ser definida como a matriarca suprema que assume o rol de dominante para todas as práticas habituais no BDSM, a amarração, a disciplina-submissiva o sadismo e o masoquismo. Este papel exige um alto grado de conhecimento e representa uma grande responsabilidade. Não por dispor de um amplo poder numa situação determinada podem ser ultrapassados todos os limites consensuais que foram inicialmente determinados.


Uma boa Dominatrix e aquela que pode manter um diálogo permanente com seus escravos, submissivos, súbditos, etc sem perder um ápice de sua autoridade. Saber escutar e tratar aos servos inferiores com o respeito devido engrandecerão sempre sua força e sua figura, a tirania só demostraria suas debilidades e seus medos.


O submisso se entrega a Domiatrix para uma dependência física e afetiva o qual implica que a dominadora tem a obrigação de velar por sua integridade física e psicológica não cabendo por tanto usar esse poder para degradar ao individuo, o objeto da submissão deve ser sempre a progressão e o desenvolvimento do escravo de uma forma harmoniosa.


Lograr este objetivo requer tempo e paciência, não será numas poucas sessões onde será alcançado o resultado definitivo e a Dominatrix deve ter a suficiente sensibilidade para conhecer as possibilidades do submisso, indicando para ele as ordens adequadas a sua progressão e que estas respeitem os limites prefixados. Isto também configura uma obrigação para a Dominatrix, a qual sempre terá que adquirir novos conhecimentos teóricos e práticos para poder acompanhar as necessidades do submisso.

Em quanto aos castigos e punições, é obrigação da Dominatrix explicar ao submisso o motivo deles, pudendo eleger entre castigos corporais ou psicológicos aplicados sempre sem excessos ou complacências. Uma Dominatrix jamais poderá infringir nenhuma penalidade ao submisso baixo o influxo da cólera, o castigo a terceiros nunca poderá ser usado com válvula de escape para as próprias tensões.


Decálogo da boa Dominatrix:


Humildade: Uma Dominatrix pode ter um imenso poder sobre um submisso, pode e deve exercer sua autoridade, mais jamais pode-se converter um ditador tirano.


Respeito: Uma Dominatrix deve impor respeito, isso requer força psicológica e conhecimentos, mais nunca deve submeter por medo.


Orgulho: Uma Dominatrix deve ter dignidade y sentir orgulho de seu trabalho, mais nunca deve ser o parecer arrogante.


Força: Uma Dominatrix pode e deve usar a força com justificação, conhecimento e sabidória, em nenhum caso pode usar a violência nem física nem verbal.


Autocontrole: Uma Dominatrix pode praticar a critica e a humilhação, mais nunca pode converter a um submisso em um objeto de piadas.


Postura. Uma Dominatrix tem que ter uma pose adequada e manter sempre uma postura altiva sem ser o parecer ser arrogante o muito pomposa, sendo que isto não é empecilho para poder participar de jogos ou brincadeiras nas sessões.


Conhecimento: Uma Dominatrix tem que conhecer e dominar as técnicas de cada prática de BDSM que vai realizar, por ser algumas delas dolorosas ou levemente perigosas, devem ser objeto de estudo intenso antes da sua realização.


Precisão: Uma boa Dominatrix deve ser clara e precisa na exposição de seus desejos e na forma de dar suas ordens, se tem que ser obedecida o inferior tem que saber o que deve fazer.


Mente Aberta: Uma Dominatrix tem que ter a mente aberta para escutar os desejos dos outros sem realizar julgamentos ou criticas das suas fantasias.


Planificação: Uma boa Dominatrix tem que estudar os desejos do submisso e planificar com alto grau de precisão a cena de trabalho, um trabalho bem feito precisa de muito esforço e dedicação.


LadyRed 2020

® fetichebr.com Todos os direitos reservados.

79 visualizações

Você pode falar comigo agora

Tel. Wpp.  + 55 61 98241 6389
ENVIE UM EMAIL OU LIGUE SE TIVER DÚVIDAS
 
OBSERVAÇÃO
Para preservar a confidencialidade de seus clientes Lady Red jamais iniciará uma conversação nem entrará em contato oferecendo serviços ou promoções, limitando-se a responder as mensagens enviadas por eles quando foram realizadas.
  • Twitter - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
contato@ladyred.com.br
BRASÍLIA DF  -  BRASIL

2020 FETICHEBR.COM  TODOS OS DIREITOS RESERVADOS